Um menininho chamado Davi

Nos DVDs infantis, geralmente vemos a imagem de um menininho ruivinho e bonitinho, esse seria Davi e não sei se é devido a isso ou pela narrativa da Bíblia, mas o imagino dessa forma.

Davi, assim como cada um de nós, tinha defeitos, manias, porém em contrapartida, ele tinha qualidades brilhantes, admiráveis e dignas de serem copiadas.

Todas essas definições sobre Davi, foram a partir do que lemos na Bíblia, contudo na época quando ocorreram o cenário era outro, Davi não tinha reconhecimento algum, inclusive, quando o profeta Samuel foi ungir um rei na casa de Jessé, todos os filhos foram apresentados, menos Davi.

Das histórias de Davi, creio que a mais conhecida foi a luta contra o gigante Golias. Uma batalha que aos olhos humanos teria um final certo, Davi seria eliminado. A diferença física entre Davi e Golias era absurda e mesmo assim Davi manteve sua decisão em enfrentar o gigante. Destemido, em nenhum momento lemos na Bíblia Davi com medo de Golias ou o enaltecendo, simplesmente foi e fez o que se propôs. Analisando a ação de Davi, fiquei imaginando nossa postura quando enfrentamos algum problema, ficamos agoniados, por vezes, desesperados e colocamos o problema acima de qualquer coisa. Esquecemos que temos um Deus! Davi conhecia o Deus todo poderoso e sabia que aquela batalha era do Senhor, que assim seja conosco, só provamos nossa fé quando precisamos exercê-la.

Outro bom exemplo, foi quando após terríveis investidas de Saul contra sua vida, Davi teve a oportunidade de mata-lo, mas não o fez. Davi sabia que por mais que Saul tivesse injustamente o atacando, ele era um ungido de Deus e não se atreveria fazer mal a ele.

“Então os homens de Davi lhe disseram: Eis aqui o dia, do qual o Senhor te diz: Eis que te dou o teu inimigo nas tuas mãos, e far-lhe-ás como te parecer bem aos teus olhos. E levantou-se Davi, e mansamente cortou a orla do manto de Saul.
Sucedeu, porém, que depois o coração doeu a Davi, por ter cortado a orla do manto de Saul. E disse aos seus homens: O SENHOR me guarde de que eu faça tal coisa ao meu senhor, ao ungido do SENHOR, estendendo eu a minha mão contra ele; pois é o ungido do SENHOR.”
1 Samuel 24:4-6

O exemplo de Davi, nos ensina que devemos respeitar todas as autoridades, pais,  pastores, professores e até mesmo a presidente (mesmo que esses não sejam da forma como gostaríamos). Além disso, devemos orar por eles e lançar palavras de bênçãos e não de maldição. Isso agrada o coração de Deus.

Ainda sobre Davi, o que dizer do livro de Salmos? Quantos salmos que já falaram ao seu coração? Salmos de quebrantamento, de ânimo, de fortalecimento, de arrependimento, enfim, não há como não dizer que o derramar de Davi no livro de salmos reflete um coração sincero e amável. Não foi sem fundamento que Davi foi considerado um homem segundo o coração de Deus.

Além de tudo que foi relatado aqui, Davi também entrou para a galeria dos heróis da fé, em Hebreus 11.

O que queremos mostrar nesse texto é que Davi não era um super homem com poderes especiais, mas um homem cheio do Espírito Santo de Deus e isso o fazia sim, um homem acima do que se vê.

Se você permitir ser morada do Espírito Santo, terá experiências incríveis, assim como Davi teve. Depende de você escolher viver uma entrega total ao Senhor ou permanecer da mesma forma.

Que o Espírito Santo fale ao seu coração e te impulsione para buscar mais da presença de Deus.

Deus te abençoe.

PRINCIPAIS ERROS GRAMATICAIS AO RESPONDER UMA PROVA DISCURSIVA

A escrita faz parte da vida de qualquer pessoa, seja um simples bilhete, uma carta, uma questão de prova, uma redação ou um livro, escrevemos para nos comunicar e deixar nossas ideias e conhecimentos registrados.

Não importa o tamanho do texto, ao escrever você deve um bom texto com qualidade e com a escrita correta. E o que ocorre é que a cada dia mais os professores têm observado um grande número de erros gramaticas em redações e principalmente nas provas discursivas.

Neste post quero apresentar os principais erros gramaticais ao responder uma prova discursiva. Fique atento e aprenda a não cometer estes erros, pois ao cometer erros gramaticais em uma prova discursiva você pode perder pontos que podem fazer a diferença na sua nota final;

Erros de concordância verbal

Erros comuns na flexão dos verbos: muitos estudantes eram na hora de fazer a concordância verbal com o sujeito e paira a dúvida de colocar ou não o verbo no plural. Veja abaixo um exemplo de um desses erros:

“Não existe metas impossíveis e sim pessoas incapazes de lutar por suas metas”.

A análise do erro gramatical desta frase mostra que metas impossíveis é o sujeito do verbo existir, portanto o verbo deve concordar sempre com o sujeito ou com o núcleo do sujeito, que pode vir anteposto ou posposto ao verbo. Portanto se o sujeito está no plural o verbo também deve sofre a flexão no plural. Assim a frase correta fica:

“Não existem metas impossíveis e sim pessoas incapazes de lutar por suas metas.”

Outro erro muito cometido anda dentro da concordância verbal é com o verbo é do verbo haver (no sentido de existir), muitos alunos acabam flexionando este verbo, veja abaixo:

“Ainda que hajam interesses particulares, os jornalistas devem respeitar o interesse público”

O aluno desavisado  quis concordar o verbo com o sujeito e colocou o verbo no plural mas a frase correta é:

“Ainda que haja interesses particulares, os jornalistas devem respeitar o interesse público”.

Portanto a regra é de que o verbo haver no sentido de existir nunca deve ser flexionado.

Erros de concordância nominal

Erros de concordância nominal também são muito comuns de serem encontrados em provas discursivas. Veja alguns exemplos abaixo:

“A advogada chegou com sapatos e bolsas escuros

Neste caso a frase está errada, pois o adjetivo está posposto e se refere a mais de um substantivo (um no feminino e um no masculino), sendo a função dele de adjunto ele pode concordar com o mais próximo, ou fazer a concordância em geral.

Outro erro é com relação a palavra menos X menos, veja a frase abaixo:

“ Havia menas flores no campo”

Essa frase está totalmente errada NAÕ existe a palavra menas, portanto a frase certa é “Havia menos flores no campo”.

Outro erro que você deve ficar atento na hora de resolver uma questão discursiva é a palavra bastante, veja a frase abaixo:

“Recebeu bastante elogios”

Essa frase está errada, pois a frase certa é…. “Recebeu bastantes elogios”, essa dúvida é fácil de ser resolvida, neste caso vasta substituir a palavra BASTANTE por MUITO, se o muito vier no plural o bastante tem que ir para o plural também, fique atento a essas pegadinhas.

Se você gostou das informações compartilhadas nesse post, compartilhe agora mesmo com seus amigos. Não se esqueça de deixar seu comentário, pois ele é muito importante para sempre estarmos criando um conteúdo relevante para você!

Fonte: Como fazer um tcc